domingo, 19 de julho de 2009

RITALINA A DROGA DA HORA

SOSSEGA LEÃO PARA MENTES INQUIETAS?

Dia destes fiquei muito preocupado, não fazia idéia da dimensão desse problema; confesso que minha preocupação com o uso de medicamentos do tipo estava relacionada ás crianças com DDHA – Mas, recebi um jovem paciente estudante de engenharia que indagado sobre o motivo da consulta foi direto ao assunto: Está difícil estudar; não consigo me concentrar mais; minha memória está zerando já tomei ritalina e me senti bem; a maioria dos meus amigos toma para estudar e prestar concursos – Apenas eu vim até aqui de tanto minha mãe falar em efeitos colaterais – eles não me importam; só quero acabar a faculdade. Se tiver algum remedinho homeopático que substitua eu topo; vou fazer uma experiência; caso contrário; eu volto a usar a ritalina.
Onde eu compro? – Receita? – Tenho um amigo que se consulta com um médico que dá quantas quiser; ele é fã da ritalina – Mas, também no balcão da farmácia e pela Net você consegue fácil.
Resumindo a consulta, conversamos muito expliquei a ele que no seu caso em parte a TDHA é um dos subprodutos do estilo de viver acelerado, um dos efeitos do estresse crônico, reversível. Mostrei que as razões para a perda de memória, capacidade de concentração, dores pelo corpo, impulsividade, agressividade, altos e baixos no comportamento..., diminuem com algumas mudanças simples na forma de viver. Confesso que não fiquei muito animado com a perspectiva de tê-lo convencido a trabalhar pelo próprio equilíbrio; pois o que o levou a buscar uma opção diferente para a concentração difícil e a perda de memória foi a insistência da mãe e não seu próprio desejo – mas, esperemos pelo retorno.

Fiquei muito cismado com o que me relatou; realmente o mundo para os jovens da atualidade é cada dia mais perigoso; na minha época a extravagância era álcool, abulemim (antigo anorexígeno) cafeina, ginseng..., para varar a noite acordado estudando; mas quem experimentava logo percebia que era pior a emenda do que o soneto, pois o raciocínio ficava lento demais. Claro que alguns usavam coisas mais pesadas: maconha, cocaína, chá de cogumelo, xarope Pambenyl; mas isso só para zoar para estudar não dava certo.
Mas, o que ele deixou escapar durante a conversa: usa com freqüência sertralina para retardar a ejaculação e viagra para manter a ereção. Quando não consegue dormir afana um lorax da sua mãe e pela manhã quando está bodeado toma um estimulante do seu pai – na hora de estudar parte para a ritalina. O lance mais maluco, a ritalina lhe provoca taquicardia e palpitações, então está tomando um remédio receitado pelo cardiologista para poder suportar esse efeito colateral da ritalina. Diz com orgulho que aprendeu a não misturar ritalina com álcool, pois fica muito bodeado.

Alguns a chamam de cocaína da pediatria, mas vamos usar um material que está disponível no google para informar aos leitores alguma coisa a respeito dessa droga.
“O que é e para que serve ? A ritalina é o metilfenidato, um estimulante do grupo dos anfetamínicos. Suas principais indicações são para o tratamento do défict de atenção com hiperatividade em crianças e depressão no idoso. Existe muito preconceito contra essa medicação, mesmo por parte de médicos. Apesar das substâncias desse grupo serem muitas vezes usadas de forma ilegal por proporcionarem estados alterados de consciência. Sua eficácia e segurança médicas quando são usadas corretamente, estão mais do que comprovadas.
Como é usado ?A dose usada em crianças a partir de seis anos varia entre 2,5 a 5mg por dia inicialmente, que pode ser elevada ao máximo de 60mg por dia. A dose, de acordo com o peso da criança, é de 2mg / Kg de peso. As doses devem ser dadas preferencialmente pela manhã e na hora do almoço, para não prejudicar o sono. Esta medicação é retirada rapidamente de circulação pelo fígado. Quando a finalidade é melhorar o desempenho acadêmico não haverá necessidade de tomar a medicação nos fins de semana e nas férias. Apesar dessa medicação induzir a dependência nos usuários sem transtorno de hiperatividade, os estudos nessa área mostram que dificilmente uma criança que tenha feito uso prolongado se tornará dependente. Isto é um dado constatado. Os idosos que não toleram os efeitos colaterais dos antidepressivos podem se beneficiar da ritalina. Estudo feito com esta população, mostrou ser uma medicação eficaz com risco de dependência praticamente zero.
Considerações importantesNão deve ser usado em pacientes em uso de tranilcipromina ou equivalente, em pacientes com arritmias cardíacas, com a síndrome de Tourette, em pacientes psicóticos, com distúrbios de movimentos e com problemas na produção de células sanguíneas. É preferível evitar durante o primeiro trimestre da gestação, apesar de nunca ter sido comunicado efeito deletério no feto”.
Neste bate papo, não temos intenção de tomar partido – cada um com suas escolhas e com sua visão de mundo. Claro que para tudo na vida humana há solução; umas mais simples outras mais complexas. Porém gostaríamos de lembrar que na há efeito sem causa e que a vida não perdoa...

Mas, a que ponto nós chegamos:
Ritalina a droga da hora para estudantes e, a nova rainha dos concursos.
Minha preocupação; não demora e as crianças do ensino fundamental só conseguirão render no estudo com o uso de drogas.
Onde isso vai chegar?
Como confiar no trabalho de profissionais formados dessa forma? – E os FP que usaram ritalina para passar no concurso; vão continuar a tomá-la para bem poder exercer suas funções ou o serviço publico vai virar um deus nos acuda?
É preciso que sejamos realistas:
O ritmo da roda vida vai acelerar mais ainda – adianta “pedir para parar que eu quero descer”? – Como? Entrando em Deprê? Surtando?
O comportamento vai se tornar cada vez mais próximo dos bipolares – Dá licença – está chorando ou rindo?
A agressividade vai ser liberada á toda.

Amém.

10 comentários:

rosemacedoconsult.moda disse...

Preciso de um telefone ou e-mail de americo canhoto urgente. fico no aguardo, agradeço, Rose Macedo

Anônimo disse...

Sr. Américo Canhoto, agradeço a contribuição com seu brilhante conhecimento e senso crítico, e torço para que continue a compartilhar os produtos de sua mente privilegiada conosco.

Posto este comentário para dizer que comecei a tomar Ritalina faz pouco tempo, e me sinto muito bem, lamentando não ter tido acesso a tal medicamento antes.

Não é apenas a duração do efeito químico o que me auxilia, e sim pelo fato de que mesmo depois que a "química" se vai, ainda sigo pelo caminho que me foi mostrado enquanto o efeito perdurava, na árdua e ao mesmo tempo prazerosa prática do estudo, podendo concluir o que é preciso, me desvencilhando de rituais e distrações.

E também possuo traços de bipolaridade, mas não costumo alternar choro e riso, sendo que apenas o ânimo se esvai inesperadamente, fazendo pensarmos por que motivo estamos fazendo algo "aparentemente" sem sentido, pois é isto que costuma me ser subtraído pela bipolaridade: o sentido das coisas.

A Ritalina me acalma, motiva e me enche de energia, ao mesmo tempo que, no horário adequado, me faz dormir muito bem, como uma bateria com plena carga, que se descarrega com o uso, e precisa de sono para se recarregar.

Congratulações, mais uma vez, pela contribuição, e espero estar fazendo o mesmo relatando o meu caso.

RG

Anônimo disse...

Nossa eu tomo o ritalina..sempre e e tenho 16 anos, compro c receita medica, e o efeito é otimo consegui estudar 10 paginas em 15 minutos..mas so consegui dormir 4 horas denoite..o ritalina é otimo e eu receito, so que pode viciar..a unica coisa ruim disso..

Anônimo disse...

Dr. Américo,
Parabéns pelo texto.
Minha unica preocupação com o uso da Ritalina são possíveis efeito a longo prazo.
Uso, com acompanhamento médico.
Tenho DDATH em baixo nível.
Nos finais de semana não uso a medicação. Mas já tomei 10 comprimidos de 10mg misturando com 12 longnecks de cerveja + uma carteira de cigarro. Absurdo! Claro!
Eu queri sentir a psicose tóxica, mas fiquei comente jogando videogame e nada me aconteceu.
Para deixar claro, não vou repetir essa experiência.
Cheguei em casa e dormi como um bêbe, e no outro dia, acordei bem.

Anônimo disse...

Sr. Américo Canhoto, adorei o seu artigo realmente muito interessante.

Eu tenho 16 anos e não sei ao certo se tenho problemas de concentração porém todos os meus conhecidos dizem que eu tenho mesmo é preguiça e falta de vontade (como saber diferenciar?) Pois realmente quando eu quero eu fico concentrada 4, 5 já fiquei até 6 horas direto concentrada em algumas questões de matemática. No entanto andei fazendo alguns testes online sobre défict de atenção (sei que não são confiaveis) e os resultados foram que eu tenho DDA moderada ou poucos sintomas. Um dos motivos que me levam a crer que tenho DDHA é a memória muito curta, ansiedade e dificuldade de raciocinio lógico (tenhos sérios problemas com matemática) porém um dos principais sintomas eu não tenho que é A FALTA DE CONCENTRAÇÃO. Resumindo, eu estava pensando em tomar ritalina, o Sr. acha que convém ou é besteira? Gostaria muito de me comunicar com você, Obrigada.

Anônimo disse...

Como posso me comunicar para com o Sr.?
Agradeço desde agora, Marcos Almeida.

Alexandre disse...

Acho que aqui me vi relatado!

Sou médico, de 28 anos, e adoromeu trabalho, e como a maioria, tem dezenas de empregos, e centenas de horas por semana a trabalhar... Sempre fui hiperativo, literal,de livro, mas nunca me incomodei. Até que conheci a ritalina na faculdade.

Comecei com 30mgLAe fiquei apaixonadologo de cara, até por que ela me deixa menos impulsivo, e pela seu efeito serotonergico, um bem estar.. O problema é que... Como tempo, ela depleta os receptores... e fica fraca. Mesmo sabendo do risco, e escondido de todos, fui aumentando a dose... 40... depois 2 cp de 40mg la por dia.. foi perdendo efeito.. ja estou em 3 cp de 40 por dia. Cai na dependencia fisica e emocional. Maldita! No consigo diminuir, pois trabalho muito e tem muito a fazer... sem ela eu me sinto morto, tipico de uma depressa pos serotonergica... ai acabo voltando. Fui teimoso,conhecia os riscos e cai nessa, eh uma droga muito eficaz porem, sem juizo se torna uma droga moral. Como tenho acesso facil a receitas, faco abuso. Acredito que ha medicos que liberem receitas assim sem criterio, criando novos dependentes como eu! Logo, tera muito dependentes, e nao existe terapia para isso. Ate existe mas pouco eficaz. Assim como outros medicamentos, benzodoazepinicos.. etc.... temos que controlar isso senao,sera uma epidemis de zumbis controlados por farmacos.

Anônimo disse...

olá, boa noite!
Gostaria de saber se os efeitos desse medicamento têm alguma relação de semelhança com os efeitos do pó de guaraná? Faço uso dessa substância há anos para me sentir com mais energia para desenvolver as atividades diárias do trabalho e para estudar à noite.
Ana Lúcia, Parnaíba - Piauí.

Anônimo disse...

Bom dia,

Comecei a utilizar o Ritalina LA 30, faz perder o sono, tenho taquicardia, e tira o libido sexual, gostaria de saber se pode usar o viagra.

Cordialmente,

Liutnav

Mara Bergman disse...

ritalina stavigile vanvanse
tenho receitas
azul amarela carbonada
http://marabergman.wix.com/rece
pagamento por PAGSEGURO

Livros Publicados

Livros Publicados
Não ensine a criança a adoecer

Pequenos descuidos, grandes problemas

Pequenos descuidos, grandes problemas

Quem ama cuida

Quem ama cuida

Chegando à casa espírita

Chegando à casa espírita

Saúde ou doença, a escolha é sua

Saúde ou doença, a escolha é sua

A reforma íntima começa no berço

A reforma íntima começa no berço

Educar para um mundo novo

Educar para um mundo novo