quinta-feira, 24 de março de 2011

CARIDADE: EGOÍSMO SUBLIMADO

Neste universo somos todos necessitados de alguma coisa e sem exceção temos sempre muito a oferecer aos outros.

Deus nos deu o próximo com suas dificuldades e necessidades para que possamos suprir nossas carências de paz, sanidade, alegria; e também para desenvolver o amor a Deus em toda sua plenitude.

Vida é movimento, renovação, ritmo, fluxo contínuo.
O acúmulo e a estagnação em todos os sentidos representa a verdadeira morte – a própria fé sem obras é letra morta.

Devemos nos preparar sempre para dar e receber.
Não basta aprender a doar e a sentir a felicidade de ser útil; é preciso aprender a receber.
Se não usarmos de inteligência e discernimento ao receber; nós nos tornamos necessitados crônicos; sofredores doentios; simples ferramentas para que outros alavanquem a própria evolução sublimando seu ego.

Sim, a prática da caridade é um ato de sublime egoísmo que exige inteligência e discernimento para que se torne humilde e eficiente. Embora seja necessário; não basta ajudar é preciso saber ajudar.

Quem lucra primeiro e de forma definitiva é quem doou não quem recebeu.
Aquele que recebeu deve devolver á vida na forma de repasse a outros, doando de si o que seja possível; para manter o fluxo da prosperidade e da paz.

A caridade é doação para quem oferta e empréstimo para quem recebe.

Tornar-se um necessitado crônico tira nossa dignidade espiritual.

Nada no universo nos pertence, senão o que somos, fizemos e doamos.

Quem recebe e não repassa é charco, pântano – quem divide e repassa o que a vida lhe oferece, é lago de intensa vida cósmica e de prosperidade inesgotável.

Caridade é remédio que nunca deve faltar em nossa caixa de pronto – socorro espiritual.

Namastê.

3 comentários:

Manuba (Manu) disse...

Gostei muito!

Abraços

Márcia

Américo Canhoto disse...

Grato pela caridade Manu.

Adriana V Piacezzi disse...

Excelente! Eu nunca havia pensado que também precisamos saber receber. Obrigada pelo texto!
Um forte abraço!

Livros Publicados

Livros Publicados
Não ensine a criança a adoecer

Pequenos descuidos, grandes problemas

Pequenos descuidos, grandes problemas

Quem ama cuida

Quem ama cuida

Chegando à casa espírita

Chegando à casa espírita

Saúde ou doença, a escolha é sua

Saúde ou doença, a escolha é sua

A reforma íntima começa no berço

A reforma íntima começa no berço

Educar para um mundo novo

Educar para um mundo novo