sábado, 12 de abril de 2008

APRESENTAÇÃO

Amigos,
Paz.
Aproveitando os recursos da Net estamos dispostos a uma troca de informações e de experiências. Claro que estamos limitados pelo tempo e por todas as condições que envolvem a vida em 3D – mesmo que assistidos por amigos queridos, somos limitados em todos os sentidos: tempo, conhecimento de tecnologias, etc. Este nosso espaço interativo estará limitado a troca de idéias e de assuntos de interesse coletivo; portanto diz o bom senso que qualquer dúvida personalizada deve seguir os trâmites normais. Tentaremos abrir possibilidades de interação mais direta e pessoal – isso dependerá do interesse manifesto. Como aprendizes do processo tecnológico, usaremos assuntos atuais e recursos de pequenas inserções dos mais de 50 escritos ainda não publicados que colecionamos em quase de vinte anos de dedicação a tarefa de repassar aprendizados (nem lembro mais de como é o som e a sensação de meu querido mar). Claro que cada um define o preço a pagar na tarefa de atravessar a porta estreita da ascensão espiritual. Chega de conversa, pois ao longo do tempo, será possível nos conhecermos melhor compartilhando nossas experiências de crescimento espiritual. Toda ajuda é bem vinda. Quem sabe ainda seja possível retroceder e criar um espaço físico onde possamos, nos tocar, olhar nos olhos, sentir a presença. Segue nossa primeira conversa que tem o sabor de uma introdução à nossa interação. Mas, que assuntos realmente interessam? Vamos interagir com outros grupos que estão sob focos particularizados engajados na mesma tarefa íntima e coletiva.
SINTOMAS DA ASCENSÃO: AS DORES DO CRESCIMENTO ESPIRITUAL
Amigos: Quando Jesus nos sinalizou quanto ás dificuldades encontradas ao optarmos atravessar a porta estreita, provavelmente uma delas seria a que podemos chamar de “dores de crescimento”. Transportar o ego de uma realidade dimensional a outra, atravessar barreiras energéticas para atingir um nível superior de consciência e ancorar nele, não é um processo mágico nem gratuito; exige sabedoria, compromisso, persistência: fé. A dor maior é causada pelo desapego a tudo que envolve os interesses da dimensão que ficará para trás.
Acelerar o padrão vibracional exige que nos livremos de todas as emoções mais lentas: poder, egoísmo, orgulho, desejo de posse, prazer físico, raiva, mágoa, inveja, revolta, culpa, vergonha, lamentações, sensação de menos valia, amarguras, depressões, angústias. Essa vontade, esse desejo quando transformado em atitude gera muitos questionamentos que transbordam em conflitos íntimos que drenam nossa energia vital e geram sensações desagradáveis, tais como:
Sensação de solidão
Pela porta estreita da ascensão passa apenas um de cada vez. Perdemos muitos amigos, pois nossos valores passam a destoar dos deles. Passamos pela incrível experiência de ainda estar numa realidade á qual não mais pertencemos. Mas, por outro lado descobrimos novos amigos mais leves mais soltos - é claro que em número mais reduzido -, aprendemos que qualidade pode e supera a quantidade. Aprendemos a descobrir que podemos confiar e contar com eles sempre, desde que não tentemos aprisioná-los como nossa posse – quem descobre a liberdade não a troca por nada.
Sensação de perda e inadequação
Quando somos obrigados a nos afastar de nossos interesses lucrativos e colocar os bens materiais em segundo plano. Nossos medos mais escondidos afloram e a ansiedade pode tornar-se insuportável.
Quando decidi tentar encontrar a porta estreita da ascensão tive que lutar contra os sonhos que “plantaram” na minha cabeça: sucesso, riqueza, poder. Para compensar tento aprender de forma ainda “sofrida para meus velhos valores” que nada me faltará; porém, nada terei além do necessário. Para suportar essa dor, um conceito – vacina -, colocado por um amigo que já fez esse caminho, Emmanuel: “rico é aquele que tem poucas necessidades”, com algumas recaídas, sigo adiante.
Estou aprendendo a pedir ajuda aos guias mais experientes para coisas banais. Minha sensação de inadequação e de “perdedor” frente aos olhos do mundo vem diminuindo. Meu ego rolava escada abaixo, hoje ele cai, levanta e tenta seguir em frente. Estou aprendendo a lidar com a ingratidão gratuita, aprendendo a dizer não sem sofrer.
Sensação de estar perdendo a saúde
Nas fases iniciais do processo nos sentimos aturdidos e confusos com as dores físicas, emocionais e afetivas, que fazem parte da própria cura. Ao longo dos milênios colecionamos traumas de todos os tipos (crenças e padrões de comportamento) que estão inscritos em nosso DNA e distribuídos nas várias camadas do campo emocional. Na medida em que nos limpamos ou purificamos uma camada surge sempre a seguinte. Sempre que movimentamos algo no corpo mental e no emocional todo o resultado deságua no corpo físico.
Origem das doenças
Como dissemos em nosso livro “Saúde ou doença, a escolha é sua” (São Paulo: Petit Editora), todas as doenças estão relacionadas ao nosso sistema de crenças e padrões de pensar, sentir e agir. Por esse motivo dedico estes últimos anos desta minha existência a lutar para mudar o sistema educacional e de crenças. Quando digo que doença e sofrimento são pura falta de educação, digo isso com a máxima convicção possível para minha capacidade de compreensão do momento.
Mecanismo de cura
Quando acionamos um desejo de mudança abrimos as comportas do corpo emocional que arquivou traumas por muito tempo para desaguar no corpo físico. Nosso DNA se reorganiza para poder ancorar mais luz para que nossa consciência suba além da dimensão em que estamos posicionados. Os tratamentos baseados na reciclagem da energia vital: homeopatia, florais, acupuntura, Reiki e outros, nos mostram claramente a via natural da cura: retorno de sintomas antigos; agravação de sensações até que se instale um novo patamar de equilíbrio provisório. Antes de começar meu processo de transformação mais consciente e planejada eu não tinha idéia de que uma purificação emocional fosse capaz de agravar sintomas e sensações que entendia apenas como efeito do estilo moderno de viver: dor generalizada no corpo, fadiga persistente, dores de cabeça, dores musculares e nas articulações, rigidez muscular nos ombros, aumento de peso, perda de memória, dificuldade para dormir e concentrar-se, garganta irritada, visão brumosa, cólon e bexiga irritáveis, pressão baixa e depressão. Boa parte de nós vive esse drama cotidiano. Hoje sinto-me em melhores condições para orientar meus pacientes. Claro que cada caso é um caso e, generalizar é perigoso; muitos sintomas e sensações são coletivos, pois, durante a compensação emocional seja ela causada pela reforma íntima ou pelo estresse crônico, as glândulas endócrinas (hipotálamo, pituitária, pineal, supra-renais e gônadas) se vêem sumamente estressadas devido à maneira pela qual são disparadas as profundas reações de medo e lembranças reprimidas.
Quando experimentamos stress emocional ou físico nossa produção hormonal “entra em parafuso”. Quando isso ocorre de maneira contínua, através da purificação emocional, alguns hormônios são praticamente eliminados e outros são altamente estimulados, e por isso experimentamos os sintomas: aumento de peso, dor nas articulações e músculos, perda de memória de curto prazo, fadiga persistente, febres baixas, dificuldades de se expressar em alguns momentos, etc. Em outras palavras, acabamos desenvolvendo a Fibromialgia ou a Síndrome da Fadiga Crônica.
“Bem aventurados os aflitos” apontou Jesus, esse paradigma real se enquadra perfeitamente nessa situação; pois provavelmente ao bloquearmos o sistema muscular, nos obrigamos a nos movimentarmos mais lentamente e a fazermos um “inventário” da própria vida, mudando crenças, principalmente a respeito de nós mesmos. Essa situação nos impele à mudar prioridades e ajuda na recuperação do equilíbrio alterado. Amigos, tento a duras penas, como todos, aprender a escapar de algumas armadilhas na tentativa de atravessar a porta estreita.
Bem vindos colegas.
Paz.

2 comentários:

márcia disse...

Parabéns!
Desejo sucesso para este empreendimento, assim como desejo para todos os trabalhos que realiza.

Um abraço,

Márcia Cristina

Américo Canhoto disse...

A idéia é interagir.

Livros Publicados

Livros Publicados
Não ensine a criança a adoecer

Pequenos descuidos, grandes problemas

Pequenos descuidos, grandes problemas

Quem ama cuida

Quem ama cuida

Chegando à casa espírita

Chegando à casa espírita

Saúde ou doença, a escolha é sua

Saúde ou doença, a escolha é sua

A reforma íntima começa no berço

A reforma íntima começa no berço

Educar para um mundo novo

Educar para um mundo novo